Tequila Radio


4 (Beyoncé, 2011)
julho 19, 2011, 5:35 am
Filed under: Comentários | Tags: , , , , , , , ,


– Por Daniella Camara

Confesso que esse novo CD da Beyoncé (carinhosamente chamada de Beyonça por mim) estava me dando um pouco de medo pré lançamento. Aquele medo que a gente sente quando o CD anterior é absolutamente fantástico e bate aquela insegurança do que virá a seguir. E I am… Sasha Fierce (2008) foi daqueles álbuns geniais pra quem adora o universo pop: trouxe baladas mais intimistas (‘Halo’, ‘Broken Hearted Girl’) e hits que dominaram pistas e levaram muita gente até o chão (‘Single Ladies’, ‘Diva’, ‘Ego’).

Então, o álbum 4 (uma homenagem a um número de muita importância na vida da Beyoncé, é a data de seu aniversário, da sua mãe, do marido Jay-Z e também a data de seu casamento) foi lançado no início do mês de junho aqui nos EUA, onde estou morando. Corri pra ouvir faixa a faixa, e preciso dizer que estou amando a mistura de ritmos que mais uma vez Beyoncé promoveu. A começar pelo single inicial (que aqui domina toda e qualquer pista de balada que você vai) ‘Run the world (girls)’ (e que poucos sabem mas tem como base principal a música ‘Pon De Floor’ – do genial Major Lazer feat. Vybz Kartel, um dos produtores do CD), passando pelas baladas românticas que fisgam o coração da mulherada ‘1+1’ (mais uma das homenagens dela pro marido Jay-Z, que em todo CD tem uma canção pra chamar de sua), ‘Best Thing I Never Had’ e ‘Start Over’.  ‘Party’ com os convidados Andre 3000 (ex Outkast) e Kanye West possivelmente será o próximo hit mais dançante. Mas a minha favorita é “Countdown” que acho uma delícia, com o R&B que é a cara da Beyoncé e sua marca registrada.

Hoje assisti um documentário muito interessante sobre o processo de criação do CD “4” e é impressionante o quanto Beyoncé é extremamente perfeccionista com suas produções. Talvez por isso seus álbuns tragam um pop um pouco mais refinado. O cuidado com cada uma das faixas e o que representam para o público que ouve é sua marca. Para a faixa de “Run the word (girls)” por exemplo, ela levou de tal forma a vontade de incluir a batida e a dança africana, que mesmo depois de assistir milhares de bailarinos em audições para o clipe, acabou pedindo para buscarem no Moçambique os rapazes do grupo Tofo tofo que ela tinha visto no Youtube, pois achou que por mais talentosos que seus bailarinos fossem, não conseguiam retratar de forma fiel a coreografia que ela tinha visto. Eles participam do clipe e dançam o tempo inteiro com ela.  Admiro esse tipo de cuidado pois em tempos da busca incansável por hits número 1 nas paradas, os artistas esquecem do detalhe e cuidado com suas produções. E nesse quesito Beyoncé é uma artista em constante busca pela perfeição.

Fato é que “4” não decepciona. É um álbum modesto mas muito bem trabalhado. Não tão dançante quanto o anterior, mas com a mistura de ritmos que Beyoncé sabe proporcionar aos seus fãs. Ela não é mais a garota de 17 anos que rebolava até o chão ao som de “Crazy in love”. Amadureceu, e sua música cresceu muito. E isso é muito perceptível ouvindo seu novo álbum. E aí entra outra opinião minha: Apesar do cuidado extremo com seus álbuns, os CDs da Beyoncé não foram feitos pra trazer reflexão. Foram feitos pra fazer dançar e cantar alto suas letras, sejam elas mais dançantes ou as que falam de amar e ser amada. É o pop que garotas como eu tanto adoram. Se você faz parte do grupo, o CD cairá como uma luva para aquele dia que você acorda meio assim e precisa de uma música pra dar uma animada e te fazer querer sair pra vida.

Who run the world? GIRLS!

3/5

4 (Beyoncé) – 2011 – Intérpretes: Beyoncé (vocais), Andre 3000 & Kanye West (na faixa 5)

_
Tracklist

  1. 1+1
  2. I Care
  3. I Miss You
  4. Best Thing I Never had
  5. Party (feat Andre 3000 & Kanye West)
  6. Rather Die Young
  7. Start Over
  8. Love on Top
  9. Countdown
  10. End of Time
  11. I Was Here
  12. Run the World (Girls)

_
Faixa recomendada:

Anúncios